الأحد، 7 نوفمبر، 2010

NOSSAS FORÇAS ARMADAS E NOSSOS JOVENS.

CIDADANIA ONLINE “ A DEFESA NACIONAL E A SITUAÇÃO ATUAL DAS FORÇAS ARMADAS “
Coleção CIEE 111 – Centro de Integração Empresa-Escola.

Em meio à avalanche de despautérios que infestam a nação; quando somos, em nome de uma democracia travestida de anarquia, forçados a conviver com políticos desonestos, corruptos, que cometem, às escâncaras , as mais deslavadas safadezas, certos de que ficarão impunes, por força de privilégio de foro, recursos, procrastinações que levam à prescrição,leniência dos julgadores, vemos, vez por outra, brilhar no horizonte da pátria radiosa estrela, a estrela da esperança.

E uma dessas raríssimas estrelas é a publicação supra, de autoria do General Alberto Mendes Cardoso, da reserva do Exército e ex-Ministro de Estado de Segurança Institucional, além de outros importantes atributos.

Transcreveremos a seguir o texto da referida publicação:-

“ Neste livro , o general Alberto Mendes Cardoso traz um estudo aproximado sobre a importância do Brasil investir no fortalecimento de nossas forças armadas, não como muitos equivocadamente pensam tratar-se de um aparelhamento para a guerra, mas para garantir a soberania nacional por meio da paz.

O Brasil possui uma história rica em ações diplomáticas e, cada vez mais, firma-se no cenário mundial como uma nação capaz de liderar as mesas de discussões no sentido de promover o entendimento.

No entanto, é preciso garantir que as nossas forças armadas tenham condições de agir, caso necessário, o que assegura a nossa hegemonia e capacidade de diálogo, tanto graças aos argumentos diplomáticos, quanto em função do poderio bélico.

Este livro nos explicará porquê, como e quanto devemos investir na defesa nacional, para o nosso presente e, especialmente para um futuro tranqüilo,soberano e desenvolvido.”

Há que se providenciar, com urgência, a aproximação de nossas forças armadas com os nossos jovens e adolescentes. Eventos como o “ EXPOEX “, que não poderia ser descontinuado.
Caravanas visitando os quartéis do Exército, as unidades da Aeronáutica, Visitas aos navios da Armada, palestras sobre nossa história, um “banho de civismo, enfim.

Que não sejamos patriotas apenas nas copas do mundo, nos dias de carnaval e outros pequenos eventos. Os jovens e adolescentes são receptivos às manifestações, apenas precisamos conscientizá-los quanto a isto. Um exemplo disto está na orquestra constituída por jovens de uma favela de São Paulo, que está tocando em grandes teatros do exterior,salvos pela música do terror das drogas .

Pensemos nisto e façamos um pouco mais do que o posssível para que isto aconteça.

Álvaro Ramos
CIDADANIA ONLINE
www.soramramos.blogspot.com

ليست هناك تعليقات:

إرسال تعليق