الثلاثاء، 5 أكتوبر، 2010

O SEGNDO TURNO E A SAGA DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DO INSS

São Paulo, 4 de Outubro de 2010.
URGENTE


Prezado Senador Sérgio Guerra
Presidente do PSDB
Sergio.guerra@senador.gov.br


Assunto – Segundo Turno das Eleições Presidenciais

Os próximos dias serão, sem dúvida, os mais importantes do calendário político nacional. O candidato José Serra foi salvo, em verdade, pelo “gongo” da candidata Marina Silva, cuja performance superou todas as expectativas. Serra e o PSDB, que vinham de uma série de indefinições, indecisões, protelações e recuos, iniciava sua campanha sob o peso de um passivo, enquanto o governo demonstrava mais equilíbrio, mais coesão e melhor planejamento de campanha. Eis a ótica do signatário e de muitos dos idosos com os quais convive.

Esses últimos dias de Outubro são de fundamental importância e a vitória será de quem conseguir praticar idéias que poderão constituir novidade e que atinjam imediatamente o maior número de eleitores.

Nossos contatos freqüentes com idosos, através da ADDI, muitos dos quais totalmente lúcidos, voluntariamente eleitores e cônscios de seus direitos e deveres de cidadãos, permitem-nos identificar a repulsa que muitos sentem pelo PSDB, partido do Presidente Fernando Henrique Cardoso, “pai” do cruel “Fator Previdenciário e de leis complementares que veem “confiscando” mensalmente a maior parte das aposentadorias e pensões dos segurados do INSS, tornando-os verdadeiros “párias da pátria”, se comparados ao número infinito de privilegiados, neste pais cuja Constituição afirma que “todos são iguais perante a Lei!...Não se esquecem os aposentados,ainda, a classificação de “vagabundos”, que lhes deu FHC ! E, desgraçadamente, essa política foi mantida pelo governo Lula .

Portanto, entendemos que o candidato que se comprometer a extinguir o Fator Previdenciário e restabelecer os reajustes dos “benefícios” do INSS conforme as revisões do salário mínimo, contará, de imediato, com a simpatia de mais de quase 9 milhões de idosos, assim como de seus familiares. E não se classifique isto de demagogia, pois estaria o país corrigindo a injustiça do referido confisco. Senadores da República já classificaram esse “confisco” de quebra de contrato, apropriação indébita e estelionato. Alegam que verbas da Previdência são desviadas para outros fins, como a área social, que deveriam ser debitadas ao Tesouro, eis um exemplo; outros poderão ser identificados em uma eventual auditoria no INSS.

Convém pensar nisto, eminente senador. Agradecerei se acusar o recebimento desta.

Cordialmente,
CIDADANIA ONLINE
Álvaro Ramos
www.soramramos.blogspot.com

Constituição Federal
Artigo 5º. Inciso IV
“É livre a manifestação
do pensamento, sendo
vedado a anonimato”.

ليست هناك تعليقات:

إرسال تعليق