السبت، 17 يوليو، 2010

SENHORES E SENHORAS DA MÍDIA - Se não puderem ajudar nossos velhinhos, vítimas do INSS, pelo menos não os atrrapalhem, por favor...

“ Lei eleva rombo do INSS a R$118 bi “
( Estadão – 10.07.2010 – Página B-1 )


Os jornalistas Rafael Moraes Moura e Rui Noqueira, aos quais manifestamos elevado apreço, analisam o assunto supra dentro de um ângulo que pode até ser certo, se aceitar-se,como coisa perfeita e acabada, que a Previdência é deficitária. Pelo menos é o que repete o governo, como justificativa para o confisco que veem sofrendo cerca de 8.300.000 aposentados e pensionistas do INSS, desde que se desvinculou os ajustes dos “benefícios”das revisões do salário mínimo. As emendas do senador Paulo Renato Paim objetivam corrigir essa aberração, que transformou num verdadeiro inferno a existência dos idosos do país, frustrados em relação ao plano de desfrutarem de uma velhice tranqüila, ao invés de forçados a contar seus minguados reais, no outono de suas vidas !...

Analise-se de forma inversa àquela usada pelos jornalistas. O crescimento do “suposto” déficit em R$69,4 bi ( 117,9 – 48,5 ) corresponde ao montante do “confisco” imposto aos 8.300.000 “beneficiários” do RGPS nesses 10 anos ( 1998 a 2008 ), confisco esse que os senadores Mário Couto, Geraldo Mesquita, Romeu Tuma, classificaram respectivamente de “apropriação indébita, quebra de contrato e estelionato” . Esses mesmos parlamentares e, além deles, o senador Paulo Paim, do partido do governo, afirmam que verbas destinadas aos chamados “beneficiários” são desviadas para outros fins, como a formação do superávit primário, serviços sociais ( que deveriam ser bancadas pelo Tesouro e não pelo INSS...) para aposentadorias privilegiadas e outros fins.

Não percamos tempo falando de justiça, porque são surdos nossos governantes. Não nos parece lógico, no entanto, que um trabalhador que se aposentou há mais de 20 anos com um “benefício” de valor correspondente a 95% de 10 vezes o salário mínimo, e que deveria receber hoje R$4.845,00 , receba apenas R$2.100,00, portanto um “confisco” de 56,6% ! O aposentado não é esmoler, simplesmente exige o que lhe é devido, justamente em uma fase da vida em que sua saúde exige recursos adicionais, em um pais em que os serviços assistênciais públicos são tão ineficientes e desumanos, em que nonagenário morreu em fila invernal do INSS, visando um recadastramento mal planejado,

Infelizmente, nota-se na mídia uma prevenção contra esses 8.300.000 velhinhos, atribuindo-se-lhes a pecha de exigentes e pretensiosos, Imagem que em absoluto não lhes cabe. Até o ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso chegou a chamá-los publicamente de “vagabundos”. Seria melhor que a mídia se preocupasse – e se ocupasse mais -– com a corrupção que impera no país, em que grande parte dos deputados estão com alguma restrição tramitando.

Srs. e Sras. da mídia – Se nada puderem fazer em favor de nossos velhinhos, compreenderemos. Mas não lhes façam mal, por favor. Pensem pelo menos que também chegarão lá um dia ...

Álvaro Ramos
A.D.D.I.
Executivonota10@gmail.com
São Paulo, 17.07.2010

ليست هناك تعليقات:

إرسال تعليق