الخميس، 7 يوليو، 2011

CONSCIENTISMO QUATRO - RELIGIÕES ( Lat." Religione "...

RELIGIÕES... ( Lat “ Religione “ ) por que ?...
Cap. 3


...Definidas pelos filólogos como “ Serviço ou culto a Deus ou a uma divindade qualquer, expressa por mitos e ritos, preces e observância do que se considera mandamento divino “ as religiões tradicionais acabaram se confundindo com as novas, as quais, em sua absoluta maioria, transformaram-se em multinacionais indústrias da fé, convertendo o nome de Jesus Cristo no “produto” mais “comercializado” na face da terra.

Em nome de Cristo verdadeiro impérios se formaram, para “ honra e glória, não do Senhor, mas dos senhores e senhoras que os fundaram, mortais como todos nós, mas que afirmam haver “conversado” com Deus e dEle recebido a sagrada missão de salvar a humanidade ... Interessante notar o cuidado que tais “apóstolos” têm com sua aparência pessoal, vestidos com as melhores grifes, “embrulhados pra presente”, justamente o oposto daquele que dizem representar, o Cristo.



Quase sempre bem falantes, simpáticos, insinuantes e carismáticos conseguem transmitir a milhões de pessoas deprimidas pelo sofrimento, pela carência de recursos e de até mesmo de um emprego, a segurança que lhes falta porque, coincidentemente ou não, vivemos em um mundo omisso, materializado, onde os recursos destinados ao social são descaradamente desviados para os bolsos ávidos dos políticos, que persistem na prática constante do homicídio coletivo de povos miseráveis ( ou quase isto...) , carentes de moradia, alimentação, assistência médico-hospitalar, educação, transporte, saneamento básico e lazer ! Um deles, na ocasião presidente da Câmara Federal, ao defender em causa própria e de seus colegas elevação proventual, argumentou que Deus com ele estava, face ao que nos perguntamos “ Qual Deus, Mercúrio da mitologia grega, o Deus dos ladrões e dos mercadores ?!... Claro, porque certamente não era o nosso Deus, pai de Nosso Senhor Jesus Cristo .

Mas o homem, genericamente falando, simples, humilde, ingênuo, honesto e confiante, deixa-se envolver por essa superioridade aparente e acaba concordando com a idéia tantas vezes repetida de que tem que contribuir para “ as obras do Senhor” !... Aí está a mídia, com absoluta freqüência, noticiando flagrantes de “apóstolos” transportando vultosos valores de forma ilegal, a somatória de contribuições dos “fiéis”, suados reais que cada um desses ingênuos deixa nos falsos templos. E porque recorrer a tais “templos” se cada um de nós tem, dentro de si, uma maravilhosa centelha de Deus, portanto seu próprio templo ?!...

Protegidos pela liberdade de religião outorgada pela constituição do país, esses pseudo profetas continuam locupletando suas burras à custa dos ingênuos descaradamente explorados ! E não só os humildes e iletrados são vítimas dessa exploração , pois até mesmo elementos de formação superior têm se deixado envolver. Lamentavelmente, estamos assistindo a decadência de religiões tradicionais, na maioria dos casos porque permaneceram intransigentes em relação a determinados princípios que consideram intocáveis, como o celibato, por exemplo, no catolicismo, execrável “padrinho” da pedofilia.

Talvez, se o casamento fosse permitido aos sacerdotes católicos, não houvesse casos de pedofilia. Há falta de sacerdotes, talvez não de vocações ... Os experimentos com células tronco, que tantos benefícios proporcionarão à humanidade, foram fortemente combatidos pelo catolicismo, assim como a limitação da natalidade e o uso da “camisinha”. Parece que a igreja não participa da idéia de que se os cientistas são bem sucedidos em seus experimentos, assim o terá sido porque Deus o quiz .

Erija seu próprio templo,o templo da própria consciência, sem a necessidade de adentrar em outros, muito dos quais ostentam opulência não condizente com aquEle que dizem representar, o próprio Cristo . Burile sua consciência, nada pretendendo em detrimento de seu semelhante.

Evoque sempre o nome de Cristo. Se não puder fazer o bem, o mal não faça. Não tripudie sobre quem quer que seja, mesmo que alguém o faça contra você. Ignore-o, apenas. Fuja da maledicência, em todas as suas formas. Respeite os direitos dos outros, da mesma forma que deseja que respeitem os seus. Ouça mais do que fala, “filtrando” os resíduos negativos, como dizia Sócrates.

Repudie, como inverdade, o conceito do “temor a Deus”. As religiões procuraram, ao longo dos séculos, traçar a imagem de um Deus déspota, tirano, capaz de condenar ao “limbo” ao “purgatório” e ao “inferno” os “pecadores”, mas o conceito mesmo de “pecado” mudou através dos tempos. Vemos nos cultos freqüentemente a alusão a Satanaz, ao”coisa ruim”, com o firme propósito de atemorizar os “fíéis”, geralmente pessoas cuja simplicidade e insegurança as tornam crédulas, influenciáveis, vulneráveis e dispostas a “pagar pedágio” no “balcão dos milagres”.

São induzidos por carismáticos, bem trajados, simpáticos e bem-falantes, que lhes prometem benesses inimagináveis, bens terrenos e extra-terrenos ! Perguntamos:- e as crises de consciência que aterrorizavam os “pecadores”, causando-lhes traumas, complexos de culpa, remorsos, desdita, enfim ! Correntes “religiosas” e suas encenações de exorcismo com dia e hora marcados, mencionando sempre o nome do anti-Cristo. Um autêntico Ilusionismo, seguido de uma chuva de dinheiro, o grande objetivo do momento.

E sob a pseuda dependência da criatura ao Criador, vigora a dependência do “fiel” ao falso templo, representada por óbolos vultosos ! Queiram ou não os supostos donos da verdade -- daquela que lhes convém, é claro – nota-se o declínio de determinadas correntes religiosas , que vêm perdendo terreno simplesmente porque o mundo mudou, tornando-se pequeno.

As informações -- umas certas, outras nem tanto ! -- cruzam-se no milagre da informática, as promessas se tornaram inconsistentes, tornando-se o ser humano mais esclarecido e mais exigente, embora continue vulnerável. No passado não distante, as chamadas autoridades eclesiásticas se postavam ao lado de governantes tiranos, prestigiando-os e coonestando-os.
Inconcludente que aqueles que se dizem representantes de Deus ostentem inenarráveis riquezas, em flagrante contraste com a humildade de seus representados !...

Construa, portanto, seu próprio templo, o TEMPLO DE SUA CONSCIÊNCIA, esta que é a partícula de Deus dentro do homem. Não é isto, certamente, tarefa das mais fáceis, pois exige firme conscientização de que é factível.

Álvaro Ramos
www.soramramos.blogspot.com
_______________________________________________________________

ليست هناك تعليقات:

إرسال تعليق