السبت، 3 يوليو، 2010

COMBATEMOS OS FICHA-SUJA , meliantes e apátridas.

“ Mendes dá 1ª. Liminar contra Ficha Limpa”
( Estadão – Pagina A-4 – 02.07.2010 )

Resultante de iniciativa popular formulada por cerca de 1.600 signatários e objeto de mais de 3.400 adesões, portanto traduzindo a vontade de aproximadamente 5.000 cidadãos foi , finalmente, aprovado o Projeto Ficha Limpa por nossos legisladores. Nasceu, portanto, da desesperança, da revolta, da descrença de um povo escravizado por uma das mais cruéis cargas tributárias do planeta, esse mesmo povo que não recebe, como retorno, serviços sociais imprescindíveis à satisfação de suas necessidades básicas, notadamente na saúde ( com consultas de qualidade discutível marcadas com antecedência de
60/90 dias ) na educação, na moradia, no transporte, no saneamento básico, no lazer e outros.

Mas a maior cruz dos brasileiros não é a prática da corrupção, que se tornou tão habitual que seus praticantes continuam, com o maior cinismo, proclamando-se inocentes, inclusive aqueles que possuem valores em paraísos fiscais, com folha na Internet de cerca de 10 páginas de ilicitudes e que, inclusive, não podem deixar o país, procurados que são até pela Interpol . Elementos que continuam exercendo posições eletivas e, como deputados, propondo leis que, se aprovadas, serviriam de blindagem geradora de sua própria imunidade. Elementos, ainda, que estão neste momento articulando recursos que lhes permitam concorrer nas próximas eleições, elegendo-se ou reelegendo-se !...E como são simpáticos, envolventes e convincentes estas, aliás, as características dos verdadeiros malandros.


A tramitação do Projeto Ficha Limpa, cuja aprovação mais se deve ao atual ano eleitoral e que, até mesmo na ultima hora, quase se torna inócuo em função de alteração maldosa e corporativista de texto, feita por um experiente senador da República, tornou-se a esperança de que o Brasil teria dias melhores e que os parlamentares passariam a pensar melhor, sempre que pretendessem “ confundir os cofres da nação com seus próprios bolsos...”

O povo brasileiro terá que estar seguro de que o Judiciário será inflexível quando da apreciação dos recursos, pois o contrário tornará a lei inoperante. Data vênia, como só valerão as sentenças condenatórias formuladas por órgão colegiado, também a eles (smj) deveria caber o julgamento das solicitações de liminares. O presidente do STE, o eminente ministro Ricardo Lewandowski declarou que a lei seria rigorosamente cumprida e estamos certos de que seus pares honrarão a palavra por ele empenhada, recusando-se a conceder a esses apátridas os benefícios pretendidos. Que bom que o ministro Carlos Ayres de Brito negou de liminares a três desses apátridas.

Resta à nação brasileira a confiança irrestrita nos eminentes ministros e juizes, cujos bom senso, serenidade, sabedoria e livre arbítrio os levarão a soluções mais acertadas e patrióticas.

Álvaro Ramos
CIDADANIA ONLINE
addi@addi.com.br

ليست هناك تعليقات:

إرسال تعليق