الأربعاء، 28 يوليو، 2010

CARTA ABERTA AO SENADOR PAULO PAIM e ao DEP.ARNALDO FARIA DE SÁ - Atenção- Aposentados e Pensionistas do Inst.Nac.do SUPLÍCIO Social....

CARTA ABERTA AO SENADOR PAULO RENATO PAIM ( ppaim@senador.gov.br ) e AO DEPUTADO ARNALDO FARIA DE SÁ (deputado@arnaldofariadesa@camara.gov.br}


Sem desmerecermos os esforços envidados por esses brilhantes parlamentares em favor dos aposentados e pensionistas do INSS, necessário se torna que se coloque os “ pontos nos iss “ nessa alegação de existência de déficit previdenciário, rombo de 118 bi, etc., etc., etc.

À página b-1 de sua edição de 10 do corrente o Estadão insere artigo dos jornalistas Rafael Moraes Moura e Rui Nogueira, segundo o qual “ o rombo da Previdência Social pode aumentar com a aprovação da emenda do senador Paulo Paim (PT-RS), que indexa os benefícios previdenciários ao aumento do salário mínimo. Se a emenda estivesse valendo de 1998 a 2008 o déficit saltaria R$48,5 bilhões – valor próximo ao estimado para este ano – para os estratrosféricos R$117,9 bilhões, aponta estudo do próprio Congresso Nacional...etc., etc.,etc.”

O milhões de aposentados e pensionistas do INSS estão cansados dessas freqüentes alusões a tal déficit, de certa forma endossadas – ou pelo menos divulgadas - pela mídia, tornando os pleitos de nossos idosos antipáticos perante a opinião pública. Será que senadores como Paulo Paim, Geraldo Mesquita Junior, Mário Couto e Romeu Tuma faltaram com a verdade quando, em sessão do Senado da República em dezembro último, classificaram o desvio de recursos da Previdência para fins estranhos à sua finalidade, de quebra de contrato, apropriação indébita e estelionato ?...

Afinal, para que a mídia se faça respeitada é imprescindível que seja imparcial. A verdade consiste em que a desvinculação do reajuste das aposentadorias e pensões ao salário mínimo veio confiscar valores cuja falta amarga a vida de milhões de cidadãos –genericamente falando – que dedicaram decênios de suas vidas ao desenvolvimento do país, como obreiros ocultos que, em função daquele “confisco” se tornaram “abelhas” cujo mel lhes foi negado no momento exato em que suas necessidades se tornaram mais intensas !...E tudo isto a par de um humilhante e desrespeitoso atendimento médico-hospitalar na rede pública oficial !...

Senhores e senhoras da mídia. Procurem rever suas posições, pelo menos procurando sentir se os senadores estão certos ao formularem aquelas afirmações.

Álvaro Ramos
CIDADANIA ONLINE
(em organização)Atenção

ليست هناك تعليقات:

إرسال تعليق